AOJESP

Cresce a margem para empréstimo consignado

O limite para que os servidores públicos possam contrair empréstimo consignado foi ampliado de 35% para 40%. A medida faz uma adequação à Lei nº 14.131, de 30 de março de 2021, que foi aprovada no Congresso Federal como uma das medidas para o enfrentamento da crise econômica provocada pela pandemia. O prazo de vigência é limitado e previsto para acabar em até 31 de dezembro de 2021.

A mudança traz um alento para os servidores porque todos estão sofrendo com a defasagem salarial e a perda de poder aquisitivo. Com a imposição do trabalho remoto, os funcionários do Tribunal de Justiça passaram a ter um aumento dos gastos pessoais já que precisaram custear a estrutura do home office.

Sem qualquer tipo de auxílio, muitos servidores tiveram que melhorar a internet de casa, comprar equipamentos e gastar mais com a energia elétrica.

Além disso, a categoria está há anos sem reposição salarial, o que vem provocando uma drástica perda de poder de compra. Vale lembrar que não se trata de aumento de salário. Nos últimos anos a inflação esteve muito alta, como agora, e os salários não sofreram correção.

Para piorar, a última reforma da Previdência aumentou a alíquota de contribuição dos servidores públicos, retirando uma fatia maior dos vencimentos que já estavam defasados. Aquele trabalhador que já vinha no limite do endividamento ficou sem saída para negociar com os bancos e muitos foram parar nas mãos de financiadoras e agiotas que cobram juros altíssimos.

“Os servidores paulistas ainda amargaram o aumento na contribuição do Iamspe e na tributação da contribuição previdenciária dos inativos e pensionistas. Nos tiraram de todos os lados”, completou a diretora Jurídica da AOJESP, Marilda Lace.

Veja a íntegra do documento:

João Paulo Rodrigues

Jornalista (MTE 977/AL), Mestre em Comunicação e Jornalismo pela Universidade Autònoma de Barcelona.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo