Destaques

CNJ realiza pesquisa para diagnosticar casos de assédio ou discriminação contra magistrados, servidores, colaboradores e estagiários

O Conselho Nacional de Justiça realiza uma pesquisa nacional, de 22 de novembro a 3 de dezembro de 2021, com o objetivo de diagnosticar casos de assédio e/ou discriminação eventualmente praticados contra magistrados, servidores, colaboradores e estagiários.

O Tribunal de Justiça de São Paulo encaminhou a pesquisa a todos os seus servidores através do e-mail institucional no dia 19 de novembro, com o título “SRI-RELACOES PUBLICAS”, portanto é imprescindível que todos participem. O anonimato de todos que responderem será preservado.

O acesso à pesquisa será feito por meio do endereço https://formularios.cnj.jus.br/pesquisa-nacional-sobre-assedio-e-discriminacao-no-ambito-do-poder-judiciario/, e inserção da senha J8CQULU1, que é de uso exclusivo dos integrantes do TJSP.

A pesquisa atende à Resolução 351/2020 no CNJ e servirá como parâmetro para nortear as próximas ações do Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Assédio e da Discriminação do Poder Judiciário. O intuito é promover o trabalho digno, saudável, seguro e sustentável no âmbito do Poder Judiciário.

Em caso de dúvida, escreva para: combateaoassedio@cnj.jus.br.

Veja o Ofício enviado pelo CNJ:

João Paulo Rodrigues

Jornalista (MTE 977/AL), Mestre em Comunicação e Jornalismo pela Universidade Autònoma de Barcelona.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo